Contido

Arte
 
Arte que ilumina a existência
por Liza Meller em 07-09-2010 00:34
http://contido.com.br/?aid=182
 
Animação luminosa conta a história mítica por trás do famoso Livro de Kells, tesouro da Irlanda
 

Brendan e Aisling na floresta de iluminuras de The Secret of Kells 

Recentemente assisti a The Secret of Kells (O Segredo de Kells), de Tomm Moore, Irlanda (2009). O longa de animação traz em sua bagagem credenciais de peso: seus produtores são os mesmos de As Trigêmeas de Belleville (Les Triplettes de Belleville, França, 2003) e arrebanhou uma penca de prêmios em festivais, dentre eles o Grand Prix em Annecy e o prêmio do público em Edinburgo, além de ter sido indicado ao Oscar de melhor longa de animação em 2010. Tá bom? Então tá, vamos deixar de lado a verborragia sobre o pedigree do filme, porque ela não me interessa agora. Aliás, tampouco me interessou quando tomei conhecimento de sua existência. O que me chamou a atenção para esta joia da animação foi uma pequena palavra: Kells.

Quem me conhece sabe que desde os tempos de faculdade, tenho verdadeiro fascínio pela arte medieval, e que esse fascínio se deve ao mês que passei doente, de cama, quando cursava História da Arte II. Por conta disso, perdi muitas aulas sobre arte medieval, e para não perder o semestre, fiz um acordo com a professora: eu faria um trabalho de pesquisa sobre algum tema (arquitetura, pintura, escultura) da arte desse período. Meu trabalho foi sobre as escolas de arquitetura românica e me rendeu uma boa nota, mas principalmente, um amor pela arte do período medieval, equivocadamente chamado de Idade das Trevas. Alcunha muito injusta, essa. Pois nessa mesma Idade Média foram gestadas ideias, através das artes e da filosofia, que trariam luz para a Humanidade.

Página Chi Rho, a mais famosa do Livro de Kells e pivô do filme

Luz, iluminação, reflexão, como querem os monges e o jovem Brandon, protagonista de The Secret of Kells, que se dedicam à difícil arte da pintura de iluminuras. O filme é uma fantasia em torno da criação do precioso Livro de Kells, um dos mais belos e famosos manuscritos pré-imprensa que resistem até os dias de hoje. Vemos monges que de alguma maneira, vindos de todos os cantos do mundo (África, China, Itália, entre outros), tentam resistir bravamente à ameaça de invasão dos vikings escandinavos (os Norsemen da história), mas principalmente, à ameaça de obscurantismo causada pelo medo da população e do próprio abade. 

Medo em sonhos e realidade em The Secret of Kells

Em um dado momento da história, Aidan, famoso monge iluminador que chega à abadia de Kells, explica ao menino Brendan que "a missão do livro é levar luz para as pessoas". E que portanto, é fundamentalmente mais importante dedicar-se a pintá-lo do que a construir muralhas, ainda que complexas maravilhas arquitetônicas, para se defender de um ataque iminente, muralhas cuja eficácia é considerada, por todos, duvidosa. 

Levando Luz para as pessoas, em The Secret of Kells

Assim, a história nos leva em uma viagem de luz, cor e música, e cada quadro do filme remete às belíssimas páginas do Livro de Kells histórico, como se este fosse o storyboard original da animação, em uma metalinguagem reiterando a mensagem de que para combater as trevas do medo exterior e do próprio medo interior que nos paralisa por trás de muralhas frágeis, é necessário ter a coragem de combater nossos inimigos interiores e encontrar uma nova visão, cristalina, com a qual poderemos pintar uma obra de arte especial. E que se torna mais especial ainda, porque sua beleza não está nem depende de uma capa de ouro cravejado de joias, a qual se trata apenas de uma casca, de uma imagem externa, e não fará a menor falta quando perdida, mas sim na expressão artística verdadeira de uma importante mensagem: só a busca da luz pode salvar, e uma expressão de arte autêntica e verdadeira em sua alma mais profunda pode levar essa luz ao maior número possível de pessoas.

Percorra a floresta luminosa de The Secret of Kells

Nesse sentido, o filme de Tomm Moore, assim como o Livro de Kells da história e da realidade, cumpre bem seu papel de usar a arte em sua forma mais sublime: para encantar, maravilhar, levar à reflexão e, eventualmente, iluminar.

Trailer do filme:http://www.youtube.com/watch?v=tMPhHTtKZ8Q

Ilumine-se:
No Facebook: The Secret of Kells
Página do filme: http://newvideo.com/secretofkells/
No IMDb (para quem se importa com as estatísticas, etc etc etc) http://www.imdb.com/title/tt0485601/combined

E para saber mais sobre o Livro de Kells:  http://en.wikipedia.org/wiki/Book_of_Kells (Wikipedia, artigo em inglês)

 

Comentários:

Alex Nautilus comentou em 2010-09-07 01:05:03
Que beleza de artigo! O filme é muito inspirador, recomendo!
 

E mais:
O chefe que queria ser rei
Medo e servidão são as principais ferramentas de opressão no ambiente de trabalho de milhões de pessoas.
9 dicas Para Melhorar Seu Perfil no Happn
Tá difícil rolar uns crushes no happn? Essas dicas vão te ajudar a conseguir mais!
Como escrever argumentos para videoclipes
Veja o argumento completo do videoclipe Turn Down For What
Shoutcast para quem quer ouvir boa música
Nunca usei Rdio, Pandora ou Spotify e não sinto falta.
Professor real, alunas virtuais e sexy
E se a realidade virtual servir para mais do que se imagina?
Tirando desenhos do papel, de verdade
Quiver é um app divertido para dar vida aos coloridos das crianças.
Robôs precisam de conexões globais 24h por dia
Grandes empresas estão na corrida para conectar o mundo
Nobuyuki Forces: gratuito, independente e ótimo
Jogo de ação, casual e com adrenalina máxima para testar sua atenção e pontaria.
Porque se inspirar logo de manhã
Escapar da rotina começa cedo.
Amor real por personagens vituais
O que vale mais: a realidade ou a percepção?

 
Arte | Bon Vivant | Cinema | Culinária | Design | Exposições | HQ/Manga | Idéias | Ilustração | Internet | Literatura | Moda | Música | Negócios | Tecnologia | TV | Videogames
 
Busca no Contido:
©Alex Nautilus :: CONTIDO.com.br :: SOBRE O SITE :: RSS :: @contido no Twitter