Contido

Arte
 
Amor real por personagens vituais
por Alex Moura em 09-11-2015 00:00
http://contido.com.br/?aid=236
 
O que vale mais: a realidade ou a percepção?
 
Realidade virtual ou amor real  
Se você estiver assistindo um filme, fará diferença saber se a representação de mulher nessa foto é real ou virtual? Provavelmente não fará, mas para você saber: ela é virtual.

Com o Oscar e a grande quantidade de filmes que não seriam viáveis sem os efeitos visuais, veio o debate sobre o real valor que é atribuído ao papel de animadores, artistas, programadores e cientistas ligados à criação desses efeitos.

Esbarramos aí na questão do ego: os profissionais de efeitos visuais querem reconhecimento numa indústria onde eles são coadjuvantes, mesmo tendo papel crucial. É como os editores, que têm a mesma importância que o diretor mas que ninguém fora do nicho dá o devido valor.

Conversando com o produtor cultural Alexandre Kley ele me chamou atenção que "a Disney comprou a Lucas Films por causa da Industrial Light and Magic, porque a Pixar eles já tinham". Ou seja, a Disney tem o estúdio do futuro: o que chamamos hoje de "animação 3D" ou "efeitos visuais" vai ser conhecido apenas como "filme". O que importa é o resultado final, as emoções que o filme provoca, e tanto faz se é com ou sem atores, animação ou efeitos visuais.

Jogos multiplayer e sociedades virtuais já pavimentam esse caminho de aceitar o virtual como real. Mas esse conceito é para quando as crianças de hoje forem adultos. A maioria das pessoas com mais de 30 anos não tem capacidade de aceitar filmes sem atores humanos.

Recentemente eu estava tentando explicar para alguém como é normal a possibilidade de alguém se apaixonar por um personagem de animação ou games. A pessoa (com mais de 40 anos) achou isso loucura, mas ao mesmo tempo achava normal quando isso acontece com relação ao personagem de um livro. Na percepção dela se apaixonar pelo Rhett Butler lendo O Vento Levou pode, mas se apaixonar pelo Rhett Butler num desenho animado, não.

Afinal, quando lemos um livro a realidade virtual está toda na nossa mente, onde reconstruímos todo um universo que está sendo descrito em palavras.
 

Comentários:

sonia comentou em 2015-11-29 18:35:24
Tudo pode acontecer, quando damos asas à imaginação.
 

E mais:
O chefe que queria ser rei
Medo e servidão são as principais ferramentas de opressão no ambiente de trabalho de milhões de pessoas.
9 dicas Para Melhorar Seu Perfil no Happn
Tá difícil rolar uns crushes no happn? Essas dicas vão te ajudar a conseguir mais!
Como escrever argumentos para videoclipes
Veja o argumento completo do videoclipe Turn Down For What
Shoutcast para quem quer ouvir boa música
Nunca usei Rdio, Pandora ou Spotify e não sinto falta.
Professor real, alunas virtuais e sexy
E se a realidade virtual servir para mais do que se imagina?
Tirando desenhos do papel, de verdade
Quiver é um app divertido para dar vida aos coloridos das crianças.
Robôs precisam de conexões globais 24h por dia
Grandes empresas estão na corrida para conectar o mundo
Nobuyuki Forces: gratuito, independente e ótimo
Jogo de ação, casual e com adrenalina máxima para testar sua atenção e pontaria.
Porque se inspirar logo de manhã
Escapar da rotina começa cedo.

 
Arte | Bon Vivant | Cinema | Culinária | Design | Exposições | HQ/Manga | Idéias | Ilustração | Internet | Literatura | Moda | Música | Negócios | Tecnologia | TV | Videogames
 
Busca no Contido:
©Alex Nautilus :: CONTIDO.com.br :: SOBRE O SITE :: RSS :: @contido no Twitter